Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
  • Mudar contraste
  • Acessível por Libras

Estão abertas as inscrições para o 4º Seminário Regional Trabalho Seguro no Ambiente Laboral, que será realizado em Sobral, no dia 26 maio. O evento é uma realização do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará em parceria com 40 instituições públicas e privadas responsáveis por promover ações de combate a acidentes no ambiente trabalho, no Estado. As inscrições são gratuitas.

O encontro tem como tema central os transtornos mentais relacionados ao trabalho, mas também serão debatidos segurança do trabalho e cidadania, direito ambiental do trabalho e epidemia de acidentes de trânsitos. Além das palestras, empresas e entidades apresentarão boas práticas resultantes de experiências ligadas à saúde e segurança do trabalho.

O evento é destinado a trabalhadores, empresários, estudantes, advogados e demais profissionais da região interessados no assunto. As palestras ficarão por conta de especialistas, como magistrados, médicos do trabalho, professores, engenheiros e técnicos em segurança do trabalho.

As inscrições para o 4º Seminário Regional Trabalho Seguro no Ambiente Laboral são gratuitas e limitadas. Elas só podem ser feitas pelo site do evento (www.trt7.jus.br/trabalhoseguro); não haverá inscrições no local. O seminário será realizado no Centro de Convenções de Sobral. Os participantes receberão certificados que serão enviados ao final do seminário, via e-mail.

Acidentes
De acordo com o último Anuário Estatístico da Previdência Social, com dados de 2015, 11.947 trabalhadores cearenses sofreram acidentes de trabalho. Desse total, 51 trabalhadores morreram e 221 ficaram incapacitados de forma permanente para o trabalho.

Os gastos da Previdência Social no Ceará com trabalhadores acidentados somaram R$ 11,7 milhões em 2016. As despesas com aposentadoria por invalidez, auxílio-doença por acidente de trabalho e auxílio-acidente beneficiaram 10,7 mil trabalhadores cearenses no ano passado. Os dados são do Ministério da Previdência Social.

 

 

b_0_200_16777215_0_0_images_comunicacao_imagens_site_2017_maio_2017_FolderCAPA.png

b_0_200_16777215_0_0_images_comunicacao_imagens_site_2017_maio_2017_FolderMIOLO.png